VIDA PROFISSIONAL: DICAS DE COMO SER FELIZ E FAZER O QUE GOSTA

  • VIDA PROFISSIONAL: DICAS DE COMO SER FELIZ E FAZER O QUE GOSTA

    Você é feliz ou faz o que gosta na sua Vida Profissional?

    Sempre que converso com conhecidos e amigos sobre meu lado profissional, principalmente a fase atual, onde atuo como consultor independente, acabo dividindo essa conversa em duas etapas.

    Primeiro comento da minha vida executiva, que diga-se de passagem, foi muito bem sucedida em vários aspectos.

    Embora as empresas estejam demitindo cada vez mais cedo, muito cedo cheguei a posições de destaque em grandes empresas multinacionais, muitas delas de diretoria.

    Eu tinha benefícios fantásticos, status, viagem em classe executiva, hotéis cinco estrelas, carro corporativo, etc, etc, etc.

    Contudo meus ciclos profissionais como executivo sempre foram relativamente curtos, o mais longo durou seis anos, outros menores.

    Nunca consegui entender porque eu não conseguia fazer uma carreira em uma empresa, ficar anos a fio, quem sabe até me aposentar nela.

    Apenas depois que eu deixei de ser executivo consegui entender o que me fazia ter aquela vontade de mudar de empresa.

    Quando realmente aprendi o que me fazia feliz!

    O que te faz feliz?

    Vida Profissional - O que te faz feliz

    No celebre discurso do Steve Jobs como paraninfo de Stanford, ele conta três histórias, uma delas é muito significativa para mim, pois ele afirma que você só consegue ligar os pontos olhando para trás, não consegue ligar os pontos projetando o futuro.

    Foi exatamente isso que aconteceu, apenas quando virei consultor que consegui ligar os pontos e ver porque mesmo sendo “bem-sucedido” na minha carreira eu não conseguia sossegar.

    A verdade é que levaram anos para eu descobrir o que realmente me movia, que não era o status, o dinheiro, a carreira, etc.

    Claro que tudo isso é legal, eu gosto, mas não era isso que me fazia sair da cama todos os dias, eu até achava que era, mas de fato vim a descobrir que não.

    Depois que virei consultor descobri realmente o que me faz feliz, ou seja, meu propósito de vida, do ponto de vista profissional e até pessoal também.

    Essa descoberta fez toda a diferença na minha vida como um todo, não apenas profissional, mas na vida pessoal também.

    Dicas para ser feliz

    Vida Profissional - Dicas para ser feliz

     

    Então a seguir compartilho com vocês algumas dicas de como você pode ser feliz profissionalmente.

    • Faça uma autoanálise honesta consigo mesmo e liste em um pedaço de papel o que mais te empolga quando você pensa em trabalho;
    • Quais são as atividades que mais te deixam entusiasmado, a ponto de não ser um sacrifício faze-las no final de semana, ou acordar de madrugada para cumpri-la;
    • A partir desta lista tente identificar qual a motivação que aparece por trás das atividades.

    Por exemplo, no meu caso a minha lista tem as seguintes atividades

    1. – Ensinar algo para alguém
    2. – Aprender coisas novas
    3. – Ajudar outras pessoas a atingirem seus objetivos

    A partir da lista eu cheguei a conclusão que as duas principais motivações que estão por trás desta singela lista são:

    • Aprender e continuar aprendendo
    • Compartilhar conhecimento
    • Uma vez que você conseguir descobrir o seu propósito de vida, que neste exemplo eu chamei de motivação e estão descritos acima, você deve identificar como você pode conciliar a sua vida profissional com esse propósito

    No meu caso foi me tornando consultor independente que eu consegui conciliar meu propósito com meu trabalho e a partir daí o trabalho deixou de ser um “sacrifício”.

    Quando conseguimos chegar neste ponto, eliminamos a “síndrome do domingo à noite”, ou seja, a segunda-feira é um dia desejado e não odiado.

    Isso também eliminou aquela vontade que eu eventualmente teria de aceitar convites para voltar a ser executivo, nestes meus anos de consultor, eu já recebi algumas propostas para voltar a ser executivo.

    Algumas delas inclusive com o seguinte teor por parte do acionista da empresa:

    Quero que você assuma a gestão da empresa e faça o que você quiser e como você quiser, te dou carta branca e 100% de liberdade!

    Outras de multinacionais e outras tantas no “meio do caminho” entre essas duas.

    Para todas elas com muito cuidado e tato eu declinei, afinal quando achamos o que gostamos de fazer na vida, o que nos faz feliz, realizados, não é uma proposta, que financeiramente pode ser até mais interessante que a minha remuneração atual, deveria me tentar.

    Gostar de ser Consultor

    Vida Profissional - Gostar de ser Consultor

    Ou seja, eu sou consultor porque amo ser consultor, sinto um prazer enorme em fazer a diferença, ajudar as empresas, empresários, profissionais, executivos e as pessoas em geral a atingirem seus objetivos e metas, isso para mim não tem preço que pague.

    Juntando ao fato que fazendo o que faço que me realiza como profissional e pessoa, ainda ganho dinheiro, aí fica perfeito.

    Afinal, todos nós temos nossos compromissos e necessidades.

    Por isso que eu digo, se você descobriu o que te faz feliz, se com isso que te faz feliz você consegue ganhar seu dinheiro, não recue um centímetro fora desta rota, mesmo que o canto da sereia seja super afinado, lindo, encantador e até muitas vezes tentador.

    Temos que aprender que somos os maiores responsáveis pela nossa carreira e não a empresa onde trabalhamos.

    Infelizmente vejo muita gente terceirizando a sua carreira profissional para as empresas nas quais trabalham

    Deixam ao cargo da empresa ou terceiros para definir qual o seu futuro e destino profissional.

    Acho fundamental que todos assumam as rédeas das suas carreiras, decidam o que querem e o que acham melhor para si e não para as empresas.

    A cor da grama do vizinho

    Vida Profissional - A cor da grama do vizinho

    Nunca devemos esquecer que o ser humano tem como tendência achar que a grama do outro é mais verde.

    Mas como já aprendemos na história que nossos pais nos contavam:

    …quando chegamos na casa do outro lado da montanha, cujo teto brilhava como ouro, descobrimos que na realidade era apenas o reflexo do sol no telhado, comum, como o nosso e que em muitos casos era uma casa até pior do que a que abandonamos lá atrás.

    Corra atrás dos seus sonhos, corra atrás da sua felicidade, afinal quando chegamos na hora do balanço, somente isso é o que vai contar, todo o resto fica de lado.

    Se você tem medo de perder o seu emprego, lembre-se que esse pode ser o início da vida que você desejou.

    Se gostou da ideia de poder ser um consultor, veja porque isso pode ser uma ideia interessante.

    Compartilhe com seus amigos, curta nossas páginas e canais digitais e participe ativamente do Clube, comente aqui embaixo.


0 comentário

Deixe uma resposta