PRECISO DE UM EMPREGO FIXO OU POSSO ABRIR MEU PRÓPRIO NEGÓCIO?

  • PRECISO DE UM EMPREGO FIXO OU POSSO ABRIR MEU PRÓPRIO NEGÓCIO?

    “…eu não sei o que fazer. Será que eu preciso de um emprego fixo ou abrir um novo negócio?”

    Essa é uma das perguntas mais comuns que eu ouço quando me chamam para falar sobre a minha experiência como consultor independente.

    A verdade é que não existe uma resposta objetiva.

    Afinal de contas, como já disse em nosso post anterior, praticamente todas as pessoas poderiam, potencialmente ser um profissional autônomo, como um consultor independente, ou ter uma empresa de consultoria.

    Quase sempre temos algum conhecimento que outras empresas têm interesse em utilizar e necessitam se apropriar dele.

    Portanto a escolha entre ser um consultor independente ou procurar um emprego é uma questão muito pessoal, com algumas exceções que vou listar a seguir.

     

    Quando está na hora de avaliar essas opções?

    Preciso de um emprego fixo - Quando está na hora de avaliar essas opções

     

    Mas antes de listar as exceções, preciso destacar uma passagem da minha vida profissional, quando eu ainda era executivo de mercado.

    Ela aconteceu quando eu tive pela primeira vez a experiência de ser demitido, isso aconteceu ao todo duas vezes na minha vida executiva.

    No pacote de desligamento que me “foi oferecido” tinha uma consultoria de recolocação profissional, denominada de outplacement, onde uma consultora me foi designada e logo na primeira conversa ela me disse que haviam quatro possibilidades, sendo elas:

    • reemprego;
    • consultoria;
    • negócio próprio;
    • mundo acadêmico.

    Na ocasião não pensei mais que dois segundos e logo disse que a alternativa ao reemprego era a minha escolhida.

    Com isso fiz meu processo que, na época foi muito rápido (3 meses para uma recolocação).

    O que eu não sabia era que o ciclo que viria a ser o meu último como executivo seria proporcionalmente tão rápido quanto, onze meses, até eu ser demitido pela segunda e última vez na minha vida executiva.

    Conto essa passagem para começar a apresentar as vantagens e desvantagens de se ter um emprego nos dias de hoje.

     

    Preciso de um emprego fixo – Vantagens e Desvantagens?

    Preciso de um emprego fixo - Vantagens e Desvantagens?

     

    Obviamente, existem vantagens para se ter um emprego fixo.

    • Segurança;
    • Benefícios;
    • Aceitação dos amigos e familiares;
    • Status.

    No entanto, há algumas desvantagens de ter um emprego fixo.

    • Ciclos cada vez mais curtos;
    • Carreira com vida útil muito curta;
    • Prazo para recolocação (média gira em torno de 6 a 8 meses.

    Além disso, não podemos deixar de mencionar 2 fatores que são muito importantes.

    Idade – se você tem mais de 50 / 55 anos e ainda não chegou no topo (nível de alta direção e/ou presidência), muito dificilmente você irá encontrar um bom emprego de novo.

    Dinheiro – como já citamos no nosso post, o ciclo comercial de uma consultoria leva entre nove a doze meses.

    Caso você não tenha a sorte que alguns tem de montarem sua empresa de consultoria por terem sidos convidados por alguém que te conhece e sugere a ideia de você se tornar um consultor.

    Se você não se encaixa nesta situação, é fundamental que você avalie seu estilo de vida e seu custo de vida atual.

    E, principalmente, tenha um “pé de meia” e/ou suporte financeiro de pelo menos doze meses para que consiga com paz de espírito e tranquilidade estruturar sua abordagem ao mercado como profissional autônomo.

     

    Eu quero ter meu próprio negócio, não quero trabalhar para ninguém

    Eu quero ter meu próprio negócio, não quero trabalhar para ninguém

     

    Se você está considerando abrir seu negócio próprio no mercado de consultoria e se tornar um consultor independente, é fundamental você avaliar seu estilo de vida atual, identificar se você terá suporte das pessoas mais próximas, principalmente familiar.

    Isso porque nesses próximos meses, enquanto você estrutura sua abordagem e conquista seu primeiro cliente você terá altos e baixos.

    Algumas vezes, momentos de euforia pelas perspectivas e liberdade recém adquirida.

    Como momentos de preocupação e até eventualmente tristeza por dúvidas e inseguranças, que são normais neste momento.

    Você terá dúvidas do tipo:

    • “será que sou competente?”
    • “será que alguém estará disposto a contratar minha consultoria?”
    • “será que vou conseguir?”
    • e mais um número considerável de perguntas que você já deve estar pensando.

    Se você respondeu afirmativamente para a maioria das provocações que fizemos até agora, temos uma notícia pra você.

    Você, provavelmente, está pronto para dar o próximo passo em direção à sua liberdade profissional, de escolha e de vida migrando para esse novo modelo de contratação e remuneração.

    Claro que ainda tem alguns passos importantes que devem ser dados para que você conquiste essa autonomia.

    Mas seu processo de decisão está amadurecendo.

    E a partir daí, as coisas ficam mais fáceis, pois quando realmente queremos algo, nos dedicamos e temos claro nossas metas e objetivos, as chances de sucesso aumentam.

    Portanto prepare-se para nossos próximos posts quando iremos evoluir nesse processo maravilhoso de construção de um negócio do zero.

    Acredite que já passamos pelo o que você está passando e também “já chegamos lá” na estruturação e consolidação de uma empresa de consultoria autônoma.


0 comentário

Deixe uma resposta