Estou desempregado, o que posso fazer para ter uma renda?

Eu estou desempregado, o nível de desemprego está alto, aumentou o volume de demissões nas empresas, cortes de custo, as famosas reestruturações nas empresas estão acontecendo o tempo todo e…

O que eu posso fazer?

De repente você encara a seguinte situação: estou desempregado, e agora o que fazer?

Infelizmente, a maioria das pessoas passa, ou já passou por essa situação.

 

 

Afinal, todos estamos no meio de  inúmeras mudanças no mercado de trabalho.

As empresas estão buscando formas de sobreviver frente às mudanças do mercado, as já conhecidas mudanças tecnológicas e crises que parecem que duram “para sempre”.

Junto a isso os ciclos profissionais estão cada vez mais curtos.

Nos dias de hoje o ciclo médio dos profissionais nas empresas está em torno de dois anos.

Isso faz com que a rotatividade de profissionais seja muito grande.

Portanto estar desempregado nos dias de hoje é praticamente um ‘novo normal’.

Para concluir, as empresas estão cada vez mais procurando trocar profissionais mais antigos e “senior”, por jovens que invariavelmente “custam menos”.

Claro que isso gera um grande problema para os mais experientes, mas também gera uma oportunidade.

Nesta hora você deve estar se perguntando, “em que mundo esse doido vive, que vê oportunidade nesta situação?” Calma, calma, mais para frente neste post vou explicar.

Colocada essa situação de mercado atual, eu gostaria, antes de mais nada, de fazer uma provocação que espero que gere alguma reflexão e impacto em você!

Primeiramente eu quero que você responda a seguinte pergunta:

 

Banner - Cursos Gratuito

 

Você precisa de um emprego ou será que você precisa de renda?

 

Você precisa de um emprego ou será que você precisa de renda?

 

É muito provável que a sua primeira resposta tenha sido, “eu preciso de um emprego”.

Mas, eu posso apostar que depois de refletir sobre a segunda parte da pergunta, você mudou de ideia e chegou a conclusão que você precisa de renda.

Aqui está uma primeira lição importante para você enfrentar os desafios do mercado de trabalho que vivemos.

Você precisa ter consciência de que na verdade precisa é de renda e que essa renda pode vir ou não através de um emprego.

Renda é diferente de emprego e quando você percebe isso as portas de uma série de alternativas se abrem.

Principalmente se você já passou dos 45/ 50 anos e já ouviu uma série de vezes pessoas dizendo que “o mercado acha que você está velho para ele” ou a célebre frase “você está velho para o mercado”.

Não quero entrar na discussão se isso está certo ou se é injusto, pois, o fato é que, infelizmente, é assim que a grande maioria das empresas pensam, pelo menos até o momento.

Isso nos leva a uma primeira conclusão que é fundamental.

É interessante a mudança do seu modelo mental e a abertura para outras possibilidades que possam lhe trazer renda, além de um emprego.

Isso não quer dizer que você deva eventualmente abandonar de vez a busca por uma recolocação dentro do regime convencional (CLT).

Mas, quem sabe começar a pensar em outras maneiras alternativas para gerar renda para você.

 

As empresas querem sempre reduzir o custo

 

As empresas querem sempre reduzir o custo

 

Há pouco disse que as empresas estão buscando redução de custos de todas as formas.

Entre essas formas, será através da troca de profissionais mais maduros e mais caros por mais jovens e mais baratos.

Contudo essa estratégia tem um efeito colateral que pode ser muito perigoso para as organizações.

Elas abrem mão de vivências e conhecimentos que muitas vezes somente são adquiridos com ciclo de anos e ao abrirem mão desta experiência a necessidade simplesmente não desaparece.

O que estou querendo dizer aqui é que as empresas ao mesmo tempo que trocam mão de obra mais cara por mão de obra menos cara, elas começam a perceber que ficam “buracos” de competências e conhecimentos que essa nova mão de obra não é capaz de entregar.

Ainda!

É justamente neste momento que surgem as oportunidades.

Lembra lá em cima que você provavelmente me considerou doido quando disse que essa estratégia das empresas trazia oportunidades?

Então, aqui estão as oportunidades!

Contudo, para aproveitar essas oportunidades precisamos entender como as empresas podem suprir esse “buraco” que ficou com as trocas de funcionários mais antigos, pelos mais novos.

Uma das formas mais comuns que as empresas adotam para suprir esses “buracos” é através da contratação de consultores que irão aportar conhecimentos e experiência para sanar essas deficiências da empresa sem que ela precise contar com um profissional em tempo integral.

Olha o tamanho da oportunidade que estamos apresentando aqui!

 

O fato de estar desempregado pode ser a sua grande oportunidade de mudar

 

O fato de estar desempregado pode ser a sua grande oportunidade de mudar

 

Você muito provavelmente tem competências e experiências que muitas empresas estão interessadas em adquirir.

Porém, elas não conseguem contratar você como um empregado, pelo alto custo de um funcionário.

Mas, muito provavelmente, elas estão dispostas a contatar você para aportar esse conhecimento e experiência aos seus processos no formato de uma consultoria.

Ou seja, você poderá ser contatado para realizar um projeto que tem começo, meio e fim, com escopo muito bem determinado para que você ajude essas empresas a superarem os desafios que se apresentam.

Nós damos o nome a essa prática de Consultoria.

É por isso que o Clube da Consultoria existe.

Nós podemos te ajudar a ser um consultor, para que você use seu conhecimento para voltar a ter uma renda.

Afinal, é provável que empresas de pequeno e médio porte enxerguem grande valor no conhecimento que você possui.

Mas, infelizmente, não contam com recursos financeiros ou necessidade para ter uma pessoa em tempo integral para ajudá-las.

Assim, ao olhar para esse mercado de empresas de pequeno e médio porte, é bem provável que você encontre um grande número de oportunidades que estão aí bem embaixo do seu nariz, mas você nunca olhou para elas.

Hoje elas estão carentes por métodos de gestão mais eficientes para sobreviver em um mercado mais competitivo.

As competências que as trouxeram até aqui, não as levarão para um futuro próximo.

 

É fácil sair de “Estou desempregado” para “Sou consultor”?

 

Estou desempregado o que posso fazer para ter uma renda?

 

Sim!

É muito possível fazer uma transição tranquila, mesmo que você ainda não esteja desempregado.

Claro que para aproveitar essas oportunidades uma série de coisas tem que ser feitas, entre elas eu poderia destacar:

  • Definir quais são as suas competências que as empresas valorizam
  • Estruturar metodologias para que essas competências possam ser “empacotadas” para serem entregues às empresas (criação de um produto)
  • Definir um nicho de mercado ou de atuação no qual queremos nos focar
  • Definir uma estratégia de comercialização, que possa inclusive dar visibilidade à sua oferta de consultoria
  • Vender os projetos de consultoria
  • Entregar os projetos de consultoria

Cada um desses temas e muitos outros superinteressantes postamos aqui no nosso blog.

Portanto a mensagem que gostaríamos de deixar neste post é que com as mudanças do mercado, algumas portas se fecham, mas outras se abrem ao mesmo tempo.

Ou seja, cabe a nós identificarmos quando a porta se fechou e quais são as que estão se abrindo para que possamos nos adaptar e aproveitar as oportunidades.

Afinal um dos grandes legados de Charles Darwin é a frase na qual ele diz “Não são as espécies mais fortes que sobrevivem, nem as mais inteligentes, e sim as que melhor se adaptam às mudanças!

Gostou do nosso post?

Comente aqui, compartilhe com os amigos e siga-nos em nossos canais.

Abraços e até a próxima

Leia o primeiro artigo da série sobre Como Reagir ao Desemprego, clique no botão abaixo.

Artigo -> Preciso de um emprego, mas o mercado não me quer mais, o que fazer?

 

Posts Relacionados

Deixe uma resposta